Oh, que medricas!

.

O medo.
Medo do que sinto, de tão bom e intenso que é.
Medo de acreditar nesse sentimento, nesta relação, em ti, em mim, em nós.
Medo de me magoar, de entregar, de receber.
Nas coisinhas do coração, sou muito medrosa. Fico sempre desconfiada, com os dois pés atrás. Normalmente, quando os sentimentos começam a ficar sérios, saio de fininho, afasto-me para não me magoar.
É uma estupidez, eu sei que sim. Sei que assim nem me dou a oportunidade de ser feliz, eu sei!
Penso de mais, e dou mais força a este medo medonho que se está a por no meio de nós.
Não me posso queixar de falta de compreensão, de falta de carinho, de falta de nada, porque, até hoje ele é quem mais me completa.
Horas e horas de boa conversa, de partilha de pensamentos, de sonhos de força, de estímulo, e mesmo assim, fico desconfiada dos seus sentimentos.
Não estou habituada a receber tanto em tão pouco tempo. Não estou habituada a gostar de alguém assim tão rápido.
Alguém que me diga, já estiveram nesta situação? Já passaram por este medo?
Quero aproveitar a janela do seu sorriso e viver a minha felicidade, mas o medo de poder estar enganada não me deixa viver este momento fantástico com que a vida me presenteou. O medo não me deixa desfrutar desta pessoa tão especial para mim.
Estou maluca?
Oh, medo, vai-te embora, deixa-me ser feliz, ou tentar, pelo menos tentar ser feliz!

12 Opiniões Sinceras:

kuka disse...

Pensei assim "mas fui eu que escrevi isto?".olha não sei o que te diga,porque estou na mesma situação.é aquela pessoa que conseguiu tanto de mim em tão pouco tempo,que me surpreendeu e que surpreendentemente me vejo a gostar cada dia mais,a amar.
O medo existe,acho que por causa as relações que aconteceram antes,digo eu,falo por mim.
"Quando a esmola é muita,o pobre desconfia".Quando somos amadas e apreciadas,por alguém que realmente parece e faz por nos querer é normal que o medo apareça.

Raquel Granja disse...

Beem. estava a ler o teu texto! E a pensar, isto dava mesmo um bom post no meu blog.
Depois cheguei aqui à caixinha dos comentarios e li comentario que tinha deixado, e voltei a pensar "mas será que toda a gente pensa como eu?" admito que me senti bem melhor.
Esse medo, é completamente normal. As desilusoes provocam isso tudo. Mas temos que pensar que nem todos sao iguais e que tambem temos oportunidade de ser felizes, temos que agarrar.
- A esmola é muita, mas tambem nao a podemos deixar para outro.

Falar é facil. Eu sei. Até eu tenho que me convences destas palavras.
A situaçao em que me encontro deve ser semelhante. E eu quero mesmo aproveitar tudo o que puder desta relaçao.

Beijinho

BB disse...

Arrisca, disfruta, vive intensamente!!!

Dá uma oportunidade a ti mesma de ser feliz... Não tenhas medo de sofrer, porque mais facilmente sofrerás por não teres tentado... Boa sorte e sê feliz!

inwhitelight disse...

Namoro há oito anos e ainda tenho esses medos.

...Ju... disse...

ai que eu me revi tantooooooo neste texto... :$

Cátia disse...

é normal sentir medo. eu tambem sientia e era capaz de fazer tudo pra afastar a pessoa de mim. mas depois percebi que sem arriscar ninguem ganha nada. se nunca arriscares nunca vais ser feliz. podes vir a maogar-te? podes. mas tambem podes vir a ser muito feliz e mesmo k te magoes não é o fim do mundo pelo menos vais ter mais umas historia mais uma lição que de certo te ensinará alguma coisa. e se voces se dão assim tão bem aposto que as coias vão correr bem.
Arrisca mulher!

Ricardo disse...

Esse sentimento é me tão familiar...
Acredita que não é facil, mas consegue-se!

Beijo

b.vilão disse...

Bem, pela enésima vez, um post sobre medo relembra-me as palavras do Cesariny: "Afinal o que importa é não ter medo. Fechar os olhos frente ao precipício e cair verticalmente no vício".

(O problema é quando não se paga a conta da gravidade e ficamos a flutuar sobre o precipício)... oh se sei...

Rapunzel disse...

Assino em baixo!
Eu fugi à primeira, se calhar fiz mal, se calhar não teria dado em nada na mesma! Tentei voltar à luta, mas prefiro voltar as costas! A felicidade dele é mais importante pra mim, se ele está feliz, eu tb vou estar, mesmo que não seja cmg!
Mas as protecções voltaram a estar em alerta máximo! Vai ser difícil chegar cá de novo...mto difícil!

Bjo e sente tudo! Quando se é correspondido vale a pena deixar-se ir ;)

SOU disse...

Eu não tive muito medo...
Aliás tive algum, mas desta vez senti-me ainda mais poderosa, por isso espezinhei, maltratei,e bani esse medo...
Atirei-me do precipicio, com os braços abertos e sem medo do depois...Sem medo do meu medo!
Abracei o que sentia e o que diziam sentir por mim.Permiti-me de todos os momentos, de todas as sensações, tambem não me faltava nada...nada...
Achei que finalmente estava no caminho...
Mas caí...
E foi uma queda tão grande!!!
Não foi ainda desta que me eliminaram, mas não sei se volto a substimar o meu "medo".
Ele não tem obrigatoriamente que ser castrador, mas garanto-te que nos mantem a pestana aberta.
Basta não o deixares sair da gaiola, e quem manda és tu!
Mas não me arrependo de nada!

Beijinhos*

mimanora disse...

Nem sei o que dizer, porque a minha última relação foi... intensa, tudo muito rápido e de entrega total tanto de um como do outro e acho que isso foi uma das razões porque acabou depressa, em 4 meses parecia que estávamos juntos há 10 anos. Fui amada e amei como nunca me tinha acontecido e a ruptura foi dura, muito dura.
Isto não é para te desanimar, antes para te dizer que provavelmente faria tud igual.
Não tenhas medo.

Elle disse...

É bom saber que não sou a única com estas duvidas malucas, com estes medos irracionais.
Obrigada pelas palavras de coragem e por partilharem comigo as vossas historias, tão pessoais e tão especiais.
Foram todas lidas com carinho;)
Beijos

 
Template by suckmylolly.com - background image by elmer.0