Oh, o amor... - Canção grata

.
Por tudo o que me deste
inquietação cuidado
um pouco de ternura
é certo mas tão pouca

Noites de insónia
Pelas ruas como louca
Obrigada, obrigada

Por aquela tão doce
e tão breve ilusão
Embora nunca mais
Depois de que a vi desfeita
Eu volte a ser quem fui
Sem ironia aceita
A minha gratidão

Que bem que me faz agora
o mal que me fizeste
Mais forte e mais serena
E livre e descuidada
Sem ironia amor obrigada
Obrigada por tudo o que me deste

Por aquela tão doce
e tão breve ilusão
Embora nunca mais
Depois de que a vi desfeita
Eu volte a ser quem fui
Sem ironia aceita
A minha gratidão

Florbela Espanca

.

4 Opiniões Sinceras:

Daisy Maria disse...

bom gosto, bom gosto :)

*Sininho* disse...

Gosto muito de Florbela Espanca, mas não conhecia este poema. Bontito!
Beijinhos*

disse...

Muito bom querida Elle!

Pretty Flower disse...

Desculpa só ter vindo ao teu blog agora. Já és minha seguidora há algum tempo e nunca te dei troco. Que má educação da minha parte! SORRY!

:*

 
Template by suckmylolly.com - background image by elmer.0