Correndo sérios riscos de me tornar repetitiva...

.

Há mentiras que, em primeira análise, parecem não trazer mal ao mundo.
Mas, se mentimos sobre coisas simples, como podemos esperar que nos momentos importantes, as mesmas pessoas acreditem em nós?
Se mentimos sobre algo, é porque teve muita importância na nossa vida, ou pelo contrário?
Se não tem importância não há necessidade de a ocultar ou deturpar. Até porque, ao sermos apanhados em falso dá-se o oposto, surgem dúvidas, perguntas e um sem número de possíveis chatices que seriam, bem, evitadas se os tivéssemos no sítio e, pura e simplesmente, tivéssemos dito a verdade.
.

4 Opiniões Sinceras:

Marlene Fernandes disse...

minha querida elle, a verdade será sempre a melhor saida, mas por vezes acontece o oposto e acabamos por trazer para nos o que realmente queriamos evitar dizendo a verdade...

acredito na verdade e se com a verdade afastar alguem é porque esse alguem, terá chegado ao fim de um ciclo chamado, a nossa vida... é então hora de arrumar todas as boas recordações num cantinho especial da memoria, delectar todas os momentos que nos deixam mais deprimidos e seguir rumo a próxima limpeza de disco...

beijolitas

Swadharma disse...

Eu acho que há mentirinhas inofensivas...
Quando mentimos, digo eu, devemos ter a percepção que a mentira compensa. Por evitar discussoes inuteis, por evitar problemas,por evitar mal entendidos... mas ACIMA DE TUDO, devemos ter a percepção que por mais pequena e insignificante que seja a mentira, não poe em causa a o outro. Por exemplo... A minha ex namorada tinha uns CIUMES TERRIVEIS de uma rapariga com quem namorei aos 16 anos. Uma vez fomos ao Fórum, passámos por ela dissemos um 'Olá'.
"Quem era?" perguntou a minha ex!
"Uma amiga que já não via há uns tempos"
Não é bem, bem uma mentira... foi uma pequena ocultação de factos que fez com que o dia não ficasse estragado. E mais... ela (a tal dos 16 anos) trabalhava no Fórum e eu também! Se a minha ex soubesse que era ela, a partir dali, por muito que lhe explicasse que não havia nada entre nós, ela iria andar todos os dias a pensar e falar naquilo. Eu sabia disso!
Assim evitei tudo isso.
Acho que foi uma mentirinha insignificante =)
Não achas?

*

Elle disse...

Percebo que há verdades inconvenientes e que podem realmente afastar pessoas da nossa vida no entanto, acredito que se alguém tiver que deixar de fazer parte da nossa vida que seja através da verdade e não pelo enrolar de mentiras.
Sei que há mentiras piedosas que na realidade não trazem mal ao mundo mas quando me foco neste tema refiro-me a situações especificas. Situações onde há uma pergunta directa, onde não há necessidade de mentir porque haverá tempo para explicações que, poderão ser ou não aceites. Afinal na vida há sempre consequências.
Eu detesto que me mintam, principalmente pessoas que me são aproximas e que valorizo.

Majo disse...

Eu odeio mentiras. Mas não falo daquelas que não fazem mal a ninguém. Como tu dizes, falo das que mais tarde poderão ou não ser justificadas e aceites. E se for de alguém próximo, de quem gostamos muito... essas põem-me fora de mim.

Demorei a encontrar o teu blog, mas consegui. Sabia que me seguias e não conseguia chegar aqui. Gostei do que escreves. Fiquei fã. :D

Bjinhos ;)

 
Template by suckmylolly.com - background image by elmer.0